Logo
Imprimir esta página

Lona na Lua no “Um por Todos Todos por Um” do Caldeirão do Huck Destaque

Lona na Lua no “Um por Todos Todos por Um” do Caldeirão do Huck

Um dos movimentos culturais de maior repercussão de Rio Bonito e Região; detentor de vários prêmios e conquistas; o Projeto Lona na Lua, voltou a ser, nessa segunda-feira (30/03), alvo das atenções dos riobonitenses. O apresentador Luciano Huck e a produção do seu programa (Caldeirão do Huck) estiveram no sede do projeto, na Av. Sete de Maio, Centro da cidade, porque o Lona na Lua foi escolhido para fazer parte do quadro “Um por Todos, Todos Por Um”.

Durante todo dia, o assunto pautou as mídias sociais. Fotos do Espaço Cultural Lona na Lua abarrotado de pessoas; fotos do apresentador Luciano Huck, visitando o projeto e na Praça Fonseca Portela; palavras de incentivo, de ânimo, de carinho; e até algumas críticas; mostram que o Lona na Lua é uma manifestação cultural que mexe com o imaginário de todos. Contrários ou favoráveis, a Lona é assunto.

Segundo informações publicadas no site do Caldeirão do Huck, a ideia do quadro, é encontrar pessoas que fazem algum projeto social, ajudando a comunidade, fazendo projetos que ajudam a população de alguma forma, seja através de um projeto social de educação, ajuda aos necessitados, assistência médica, incentivo ao esporte, entre outros. Funciona com a lógica similar a do quadro “Lar Doce Lar”, mas é voltado a projetos sociais. O quadro também objetiva trazer estimular a comunidade participar, ajudando de alguma no projeto ou na reforma.

A segunda-feira

A movimentação começou por volta das 9h, horário em que o apresentador Luciano Huck também chegou ao Espaço Cultural Lona na Lua. Depois de permanecer por cerca de uma hora no local; acompanhar manifestações culturais; e ser recebido pelo fundador e idealizador do projeto, Zeca Novais; o apresentador do Caldeirão saiu para o Centro de Rio Bonito, onde fez algumas tomadas na Praça Fonseca Portela.

Ainda sem saber o que realmente vai acontecer com o Espaço Cultural Lona na Lua, Zeca Novais passou o dia visivelmente emocionado. O olhar distante e, às vezes perdido, mostra que Zeca ainda não está acreditando em tudo que está acontecendo. Meses atrás, por falta de apoio e incentivo ao projeto, sobretudo do poder público, Novais anunciou o encerramento das atividades do Lona. Mais o problema não durou muito tempo, pois logo adiante ele conseguiu fechar contrato, para capitanear um projeto cultural com crianças carentes e em situação de vulnerabilidade social, com a Prefeitura de Silva Jardim.

A parceria com o município vizinho a Rio Bonito serviu de estímulo para que Zeca Novais e sua trupe percebessem que ainda não era o fim da linha para o Lona. As atividades foram reduzidas, mas as crianças e adolescentes seguiram tendo aulas no projeto. Ao que tudo indica, o projeto, como ele é hoje, realmente está com os dias contados. A expectativa é que através do quadro “Um por Todos, Todos por Um”, tudo seja remodelado e um espaço cultural belíssimo seja erguido no local.

Questionado sobre o que passa pela cabeça num momento como esse, o diretor do projeto deixa transparecer que a ficha ainda não caiu. O diretor do Lona na Lua pode não ter percebido que ele está a frente do projeto cultural que mais longe chegou na luta por oferecer arte a população de Rio Bonito; e que o Lona na Lua legitimamente é a continuidade de inciativas culturais que existiram num passado recente, mas que não foram adiante. A expectativa é que em cerca de 10 ou 15 dias a obra projetada pela produção do Caldeirão do Huck já esteja pronta, seja entregue e comece a receber crianças, adolescentes e jovens em acomodações bem mais confortáveis.

A partir daí cabe aos riobonitenses esperar para ver e torcer para que o Espaço Cultural Lona na Lua mantenha a trajetória de sucesso e conquistas que tem sido a sua marca até aqui!

Todos os direitos reservados Jornal O Tempo